Cabeçalho da página

Estranhas entranhas: de antropologias, e úteros

Daniela Tonelli Manica

Resumo

Esse artigo busca explorar as sinergias e fabulações possíveis ao pensar e discutir, de uma perspectiva antropológica, as temáticas que se desdobram a partir da concepção (simbólica e concreta, material-semiótica) dos “úteros”. Ao tomar o útero como foco, emergem questões (histórica e teoricamente problemáticas) como a do feminino, seus deslocamentos e (im)possíveis estabilizações; a dos corpos e seus agenciamentos que implicam classificações, regulações e (des)controles; e conexões esboçáveis entre as expressões estéticas, estruturas e arranjos socioantropológicos e as temáticas de gênero/corpo/sexualidade e reprodução. O texto perpassa por abordagens que levam em conta o “corpo” no pensamento grego e na biomedicina, no pensamento ameríndio e melanesiano, com enfoque privilegiado sobre temáticas do útero, sangue (menstrual) e gênero. Propõe, por fim, o reconhecimento da importância política dessas temáticas na antropologia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v10i1.5852



 © As/os autoras/es que publicam na Amazônica Revista de Antropologia (ARA) retêm os direitos autorais e morais de seu trabalho, licenciando-o sob a Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivação Works 3.0 Brasil que permite que os artigos sejam reutilizados e redistribuídos sem restrições, desde que o trabalho original seja citado corretamente.

Gerencia do Portal:

Luciléia Silva

Email: lucileia@ufpa.br

 

Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivação Works 3.0 Brasil.

This is an open-access website under the terms of the Creative Commons Attribution-NoDerivatives License.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.