Logo do cabeçalho da página Novos Cadernos NAEA

Indígenas na cidade de Manaus (AM)

José Carlos Matos Pereira

Resumo

Neste artigo tratamos dos mecanismos sociais que permitem aos indígenas manterem os laços sistemáticos com a aldeia e a afirmação de sua identidade étnica na cidade. Preservar aspectos do modo de vida apreendido na aldeia como o uso da língua e dos rituais; a socialização dos filhos com as narrativas e as danças; fazer o artesanato; praticar os hábitos alimentares; receber os parentes vindos para a cidade e manter contato sistemático com aqueles que ainda moram na aldeia são indicadores do pertencimento étnico – o que implica na organização indígena em torno das associações étnicas, multiétnicas e de gênero e na luta por políticas diferenciadas no contexto urbano. Estas situações contradizem o suposto desaparecimento indígena dos cômputos populacionais e revelam, em contrapartida, a necessidade de políticas públicas tomando por base suas reivindicações identitárias. São aspectos relevantes da análise das múltiplas etnias que vivem na cidade de Manaus (AM), na Amazônia brasileira.


Palavras-chave

Amazônia Indígena. Cidade e Identidade Indígena. Políticas Diferenciadas. Multiétnico.


Texto completo:

PDF

Referências


ACW. Associação Comunidade Wotchimaücü: projeto de revitalização da língua e cultura Tikuna em Manaus. Manaus: ACW, 2007.

ALMEIDA, A. Carajás: a guerra dos mapas. Belém: Falangola, 1994.

BAINES, S. G. As chamadas aldeias urbanas ou índios na cidade. Revista Brasil Indígena, Brasília, DF, v. 1, n. 7, p. 15-17, nov./dez. 2001. Disponível em: http://www.funai.gov.br/ultimas/artigos/revista_7.htm#001. Acesso em: 12 out. 2020.

BARTH, F. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, P., STREIFF-FENART, J. (org.). Teorias da etnicidade: seguido de grupos étnicos e suas fronteiras de Fredrik Barth. São Paulo: UNESP, 2011. p. 185-227.

BOURDIEU, P. A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, 2003.

BOURDIEU, P. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

CANCLINI, N. Culturas híbridas. São Paulo: EDUSP, 2011.

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano: artes do fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

ELIAS, N.; SCOTSON, J. L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

FERNANDES, F. Mudanças sociais no Brasil. São Paulo: DIFEL, 1979.

FUNAI. Registro Administrativo de Nascimento de Indígena – RANI. FUNAI, Brasília, DF, s. d. http://www.funai.gov.br/index.php/docb/registro-administrativo-de-nascimento-de-indigena-rani. Acesso em: 02 mar. 2015.

IBGE. Censo Demográfico 2010: características gerais dos indígenas. IBGE, Rio de Janeiro, 2010a. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 10 abr. 2015.

IBGE. Censo Demográfico 2010. IBGE, Rio de Janeiro, 2010b. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 04 abr. 2015.

LÉVI-STRAUSS, C. O pensamento selvagem. Campinas: Papirus, 1989.

MITCHELL, J. C. A dança kalela: aspectos das relações sociais entre africanos urbanizados na Rodésia do Norte. In: FELDMAN-BIANCO, B. (org.). Antropologia das sociedades contemporâneas: métodos. São Paulo: UNESP, 2010. p. 365-436.

NUNES, E. S. Aldeias urbanas ou cidades indígenas? Reflexões sobre índios e cidades. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 9-30, jan./jun. 2010.

OLIVEIRA, R. C. Urbanização e tribalismo: a integração dos índios Terêna numa sociedade de classes. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.

OLIVEIRA, R. C. O índio no mundo dos brancos. São Paulo: Pioneira, 1972.

OLIVEIRA, R. C. Sociologia do Brasil indígena. Brasília: UNB, 1978.

PACHECO DE OLIVEIRA, J. Uma etnologia dos “índios misturados”? Situação colonial, territorialização e fluxos culturais. Mana, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 47-77, 1998.

PACHECO DE OLIVEIRA, J. O nascimento do Brasil e outros ensaios: “pacificação”, regime tutelar e outros ensaios. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016.

PEREIRA, J. C. M. Início. Indígenas nas cidades amazônicas, [S. l.], s. d. Disponível em: https://www.indigenasemcidades.com/. Acesso em: 12 out. 2020.

REDFIELD, R. The folk society. The American Journal of Sociology, Chicago, v. 52, n. 4, p. 293-308, Jan. 1947. Disponível em: http://www.jstor.org. Acesso em: 06 set. 2009.

RIBEIRO, A. C. T. Por uma sociologia do presente: ação, técnica e espaço. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2012.

SAHLINS, M. O “pessimismo sentimental” e a experiência etnográfica: porque a cultura não é um “objeto” em via de extinção (parte II). Mana, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p.103-150, 1997.

SANTOS, B. S. A globalização e as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 2002.

ENTREVISTAS

- Sateré-Mawé, 32 anos. Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e Entorno (COPIME). Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 13 dez. 2014.

- Kokama, 41 anos. Professor. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 18 dez. 2014.

- Apurinã, 48 anos. Artesão. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 15 dez. 2014.

- Tukano, 28 anos. Aldeia Beija-Flor. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Rio Preto da Eva (AM), 13 dez. 2014.

- Tikuna, 47 anos. Cacique. Associação Comunidade Wotchimaücü Tikuna de Manaus. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 8 dez. 2014.

- Bará, 38 anos. Professor. Associação de Expressão Natural do Grupo Bayaroá (AENGBA). Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 12 dez. 2014.

- Kaixana, 33 anos. Cacique. Assentamento Povo Indígena do Sol Nascente. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 11mar. 2015.

- Desana, 65 anos. Artesã. Associação de Mulheres Artesãs Indígenas do Alto Rio Negro (AMARN). Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 12 mar. 2015.

- Maraguá, 37 anos. Escritor. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Manaus (AM), 11 mar. 2015.

- PACHECO DE OLIVEIRA, J. Entrevista concedida a José Carlos Matos Pereira, Rio de Janeiro (RJ), 11 abr. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v23i3.8257

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536