Cabeçalho da página

Kagwy e cachaça: Modos de beber e produção de corpos em territórios Kaiowá no Mato Grosso do Sul

Leandro Lucato Moretti

Resumo

O texto que segue busca discutir os usos de bebidas alcóolicas em áreas ocupadas pelos Kaiowá no estado do Mato Grosso do Sul, a partir de um olhar da psicologia social. No trabalho de campo, buscou-se investigar diferentes sentidos a respeito da coexistência de bebidas e modos de beber. Pode-se observar usos do kagwy (bebida fermentada geralmente de milho) e, em diferentes contextos, da cachaça (bebida destilada). Também foi possível perceber que a circulação de bebidas pode, ou não, assumir potências construtivas perpassando aspectos culturais, a sociabilidade, a construção do corpo, a saúde, entre outros. Além disso, transformações e permanências nos modos de beber podem indicar, ou não, formas de resistência à histórica opressão e confinamento da sociedade envolvente.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v9i2.5674



 © As/os autoras/es que publicam na Amazônica Revista de Antropologia (ARA) retêm os direitos autorais e morais de seu trabalho, licenciando-o sob a Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil que permite que os artigos sejam reutilizados e redistribuídos sem restrições, desde que o trabalho original seja citado corretamente.

Gerencia do Portal:

Luciléia Silva

Email: lucileia@ufpa.br

 

Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil.

This is an open-access website under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Comercial License.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.