Cabeçalho da página

Arsênio do minério de manganês de Serra do Navio

Wilson Scarpelli

Resumo

Este texto trata-se da exposição ao arsênio (As) através de resíduos da exploração de manganês (Mn) desenvolvida pela ICOMI. A avaliação do meio físico no estudo sobre o arsênio noEstado do Amapá precedeu o estudo de saúde humana porque era necessárioconhecer as fontes e rotas de exposição que pudessem estar atingindo as comunidades humanas. Dentre as várias vias de exposição ao arsênio, a água de consumo representa o maior risco para a saúde humana. Devido à divulgação da contaminação por arsênio na Área Industrial e de teores anômalos no Igarapé. Foi realizado um trabalho detalhado de amostragem de águas do Canal Norte do Rio Amazonas a partir de Santana até próxima do mar analisandoas para arsênio, com o trabalho sendo repetido ao longo do Rio Pará, do canal de Breves até a sua foz. A afinidade química entre o manganês e arsênio é tão boa, ou até melhor que a afinidade por ferro. O minério óxido da Serra do Navio é um bom exemplo disso. A afinidade tem sido usada técnica e comercialmente na produção de equipamentos para remoção de arsênio de água com a finalidade de torná-la potável.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v6i1.85

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536