Cabeçalho da página

Globalização, reestruturação produtiva e controle do trabalho no Pólo oleiro-cerâmico de Iranduba- AM

Cleiton Ferreira Maciel, Maria Izabel Valle, Jeanne Mariel Moura

Resumo

O presente artigo analisa o processo de reestruturação produtiva e sua relação com o controle do trabalho no Pólo oleiro-cerâmico de Iranduba, município que se insere no mapa econômico do Estado do Amazonas como o maior produtor de telhas e tijolos desta parte da Amazônia brasileira. Nos últimos anos, mudanças significativas foram operadas no interior do processo produtivo e também nas formas de organização do trabalho desse segmento econômico, as quais apresentam características do novo paradigma da produção, qual seja, a produção flexível. A introdução de técnicas organizacionais, como Círculos de Controle de Qualidade, Programa 5S, e a busca pelas certificações internacionais como ISO 9000 e 14000 são ilustrativas das novas estratégias empresariais que vêm sendo utilizadas nas olarias de Iranduba. Compreender e interpretar as características do processo de reconfiguração produtiva tendo em vista o controle do trabalho em um setor que, até pouco tempo, era caracterizado pela baixa tecnologia empregada na fabricação dos seus produtos, e que usava a madeira nativa como matéria-prima na queima dos tijolos e telhas, são os propósitos do presente artigo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v15i1.690

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536