Cabeçalho da página

A economia pastoril e os primórdios do capitalismo na região do Araguaia paraense (1890-1960)*

Fábio Carlos Silva

Resumo

Este artigo sintetiza o processo histórico de ocupação da região do Araguaia paraense no período republicano anterior ao regime militar. Nesse período, predominou na região a economia pastoril de subsistência, com alto grau de autonomia e confinamento regional. Somente durante os períodos do extrativismo da borracha, a região esteve parcialmente integrada ao mercado nacional e internacional para abastecer a indústria de pneumáticos européia e norte-americana (1890- 1912 e 1940-1946). O artigo apresenta as principais características econômicas e sociais da região onde se instalariam os grandes projetos agropecuários incentivados pelo Estado brasileiro, que foram os responsáveis pelo início das substanciais  transformações econômicas, sociais e ambientais da Amazônia brasileira.

 


Texto completo:

PDF HTML


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v10i1.68

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536