Cabeçalho da página

Ciência, cientistas e democracia desfi gurada: o caso Belo Monte

Francisco Francisco del Moral Hernández, Sonia Barbosa Magalhães

Resumo

A fronteira hidrelétrica avança sobre a Amazônia com grandes obras como Santo Antonio e Jirau no rio Madeira e de maneira decisiva através dos projetos de Belo Monte proposto na Volta Grande do Xingu, licenciado em fevereiro de 2010, e de aproveitamentos no rio Tapajós. Contudo, os grandes projetos de infra-estrutura de geração de energia nesta região revelam confl itos, disputas políticas e econômicas que evidenciam risco aos processos de licenciamento ambiental, no processo de discussão de obras que envolvem bilhões de reais e consequências ambientais e sociais de grande envergadura. Alerta-se neste artigo à deslegitimação do discurso de grupos sociais que se opõem às políticas ofi ciais de desenvolvimento materializadas na duvidosa e polêmica usina de Belo Monte-PA, baseado na experiência da rede Painel de Especialistas constituído para análise crítica dos Estudos de Impacto Ambiental de Belo Monte e diversos segmentos da sociedade.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v14i1.599

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536