Cabeçalho da página

Representar Territórios e Des-figurar Conflitos Ambientais: O discurso do desenvolvimento sustentável na publicidade brasileira

Wendell Ficher Assis, Andréa Zhouri

Resumo

A partir de uma perspectiva que concebe a publicidade como instância que auxilia na composição de imaginários sociais, tentar-se-á evidenciar de que forma o discurso de empresas que utilizam o meio ambiente como suporte de suas atividades, constrói, de um lado, uma legitimação de seu modo operativo, e, de outro, invisibiliza a existência de populações afetadas e territórios apropriados. A idéia aqui contida ambiciona realçar que a apropriação econômica dos territórios é consubstanciada por significações simbólicas que hierarquizam os olhares sobre a natureza, ao mesmo tempo em que legitimam uma exploração calcada na iniqüidade de distribuição do espaço geográfico. Procurar-se-á demonstrar através da análise de anúncios dos setores químico, petroquímico e elétrico, veiculados nas revistas Veja e Exame entre os anos de 1982 e 2002, como a visão econômica dominante dentro e fora do campo ambiental se utiliza dessas significações para legitimar a continuidade da exploração capitalista dos territórios.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v14i2.585

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536