Cabeçalho da página

Questão energética na Amazônia: disputa em torno de um novo padrão de desenvolvimento econômico e social

Maria Coelho, Elis Miranda, Luis Jardim Wanderley, Tomás Coelho Garcia

Resumo

As usinas hidrelétricas na Amazônia ocidental brasileira (Santo Antônio, Jirau e Belo Monte, em processos de construção ou de decisões) são projetos infraestruturais potencialmente estruturantes. Elas não são objetos técnicos recentes nem tampouco isolados. Suas execuções suscitam polêmicas e diferentes críticas ou defesas. O objetivo principal do artigo é articular os planos de construção de usinas e a formação de redes sulamericanas de transmissão de energia elétrica e de gasodutos com os processos de produção, de comercialização internacional de mercadorias e de dinamização de corredores de exportação de commodities de forma coerente ao modelo de desenvolvimento vigente. Assim, o trabalho proposto consistiu em examinar os contextos atuais de criação destas hidrelétricas, suas relações com os planos de integração da América do Sul e seus impactos locais/regionais. As perspectivas adotadas foram: A) análise histórica evolutiva; e B) comparação de dados relativos ao consumo e ao desenho das redes de energia integradas (em construção) apresentadas por países da América do Sul limítrofes do Brasil.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v13i2.475

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536