Cabeçalho da página

Eles são muitos e incontáveis: estratégias coloniais e migratórias dos índios Mura contra o processo pombalino para o domínio amazônico, a partir de Muhuraida, de Henrique João Wilkens

Yurgel Caldas

Resumo

A partir do poema Muhuraida, de Henrique João Wilkens, que trata da pacificação e da conversão dos ferozes e incontáveis índios Mura à fé católica –, pretende-se identificar as estratégias indígenas para fugir das reiteradas tentativas de controle de sua fé e mão de obra por parte da Coroa portuguesa, no decorrer do século XVIII. Nesse movimento, chamam a atenção o processo de murificação, que se apresentava como meio de sobrevivência às guerras intertribais, e a própria condição seminômade dos Mura, que não possuíam território fixo e confundiam a localização e as tentativas de controle por parte dos lusitanos, além de provocar uma superestimativa daquela população, contribuindo para uma grandiosa expansão daqueles índios – expressos no próprio poema de Wilkens e em vários documentos da época – contra os desejos oficiais no sentido de redução dos Mura.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v13i1.451

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536