Mobilidade social no garimpo: herança ou esforço pessoal?

João Carlos Barrozo

Resumo


Os garimpeiros de diamante do Alto Paraguai eram filhos de agricultores, vindos predominantemente do Nordeste. De lá foram expulsos pela seca, pelo latifúndio, pela pobreza e atraídos pelo sonho de enriquecer no garimpo. A herança social não é determinante, mas tem um grande peso para os filhos. Muitos herdaram a posição social dos pais, continuando no garimpo, dependendo da “sorte”, ou da vontade divina. Mas outros romperam este círculo vicioso, pelo esforço próprio e com o apoio da rede familiar. A segunda e a terceira gerações, filhos e netos, que estudaram e se qualificaram, construíram uma trajetória social ascendente, escapando da herança social dos pais e avós.


Palavras-chave


garimpo, trajetória social, escolarização, mobilidade social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v20i1.4425

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários