Cabeçalho da página

Desenvolvimento e acumulação por espoliação: o caso do território Cantuquiriguaçu - Paraná

Ivo Marcos Theis, Luis Claudio Krajevski

Resumo

O Território Cantuquiriguaçu é a segunda microrregião menos desenvolvida do Estado do Paraná. Dentre as justificativas para esta situação, este ensaio discorre sobre a ideia de que a acumulação por espoliação contribui para o atraso desta região se comparada as demais microrregiões paranaenses. Desta forma, o objetivo deste artigo é verificar até que ponto a acumulação por espoliação promove o desenvolvimento desigual das regiões, especialmente quanto ao desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu. Para isso, se utiliza de revisão bibliográfica e documental a respeito das ações adotadas, bem como de dados socioeconômicos do Paraná. A análise consiste na comparação destes dados entre o Território Cantuquiriguaçu com os dados estaduais. Os resultados não só confirmam o atraso da região, como também indicam que o intenso processo de concessões e privatizações, ocorrido a partir do final dos anos 1990, promoveu práticas de acumulação por espoliação via ação estatal, impulsionando as disparidades regionais anteriormente existentes.


Palavras-chave

desenvolvimento desigual, acumulação por espoliação, Território Cantuquiriguaçu, desenvolvimento regional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v20i2.3967

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536