Cabeçalho da página

Saúde, ação pública e território: análise comparativa França e Brasil

Philippe Plas, Vanderlúcia da Silva Ponte

Resumo


O nível de melhoria de saúde é uma questão importante para os Estados, tanto para os europeus como os que vivem nos países do Sul. O problema de saúde é um grande desafio em todos os lugares. A saúde de uma nação é o resultado da interação de uma variedade de fatores que se relacionam e não somente resultante dos aspectos biomédicos. A partir de uma abordagem comparativa entre a França e o Brasil, este artigo procura colocar em evidência os elementos que formam o sistema de saúde. É necessária uma abordagem local e regionalizada do tema. A desigualdade do território em termos de estado de saúde ou por acesso à saúde é uma realidade, que se apresenta na França e no Brasil. Enfim, um sistema local de saúde pública foi implantado nos dois países, sendo este um ponto comum, no entanto, a lógica de sua implantação parece ser diferente. Com efeito, o sistema francês parece ser mais uma questão de um processo de “bottom-up”, do que “top-down”, enquanto o inverso é verdadeiro no contexto brasileiro. Esta é provavelmente a razão pela qual o Brasil tem muita distorção entre os modelos de ação legalmente definidos e a realidade da sua implementação, em particular no que diz respeito aos povos indígenas da Amazônia.


Palavras-chave


Saúde. Desigualdade. Sistema Público Local de Saúde. Indígenas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v20i1.3492


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536