Cabeçalho da página

O futuro das unidades familiares: uma análise das possibilidades de sucessão hereditária entre os agricultores ecologistas de Ipê (RS)

Daniela Oliveira, Sérgio Schneider

Resumo

Este artigo insere-se na discussão sobre a crise de sucessão na agricultura familiar e objetiva analisar a potencialidade de uma prática de desenvolvimento rural – a produção agroecológica no município de Ipê (RS) – para gerar ocupações (emprego de mão de obra familiar e contratada) e manter jovens (rapazes e moças), a curto e a longo prazo, nas unidades familiares. Por meio de uma comparação entre famílias ecologistas e famílias não ecologistas, foi possível constatar que a inserção na rede de agricultores ecologistas e a decorrente prática da pluriatividade para-agrícola (em agroindústrias familiares que processam alimentos ecológicos) promoveram mudanças consideráveis nos indicadores analisados, entre os quais o número de jovens vivendo e trabalhando nas unidades produtivas, o futuro desejado pelos jovens e a perspectiva de sucessão hereditária das unidades familiares.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v12i2.320

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536