Cabeçalho da página

Os ribeirinhos-agricultores de várzea: formas de enquadramento institucional

Delma Pessanha Neves

Resumo

Neste trabalho, analiso processos de constituição política dos ribeirinhos, habitantes de várzea, do médio rio Solimões (Estado do Amazonas). A construção dessa categoria é parte dos investimentos objetivados diante da concorrência entre agentes sociais pela hegemonia de formas de integração desses produtores. Os processos acima referidos quase não têm sido contemplados pela pesquisa acadêmica. Proponho-me a apresentar algumas reflexões sobre a especificidade do caso, no qual o papel institucional mais importante foi desempenhado pela Igreja Católica, por meio do Movimento de Educação de Base (MEB) e das Comunidades Eclesiais de Base (CEB). Trata-se, portanto, de um enquadramento mediado pela afiliação religiosa e fundamentado na defesa de um (essencializado) modo de vida. Dessa forma, a proposta de análise contribui para ultrapassar o sentido da localização ou habitat ao qual geralmente a categoria ribeirinho é identificada. Este trabalho avalia, pois, o caráter sociopolítico da constituição e da reprodução de um segmento social.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v12i1.281

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536