Cabeçalho da página

Novos paradigmas para a paisagem contemporânea: planejamento ambiental e forma urbana na cidade amazônica

Lucia Capanema Alvares

Resumo

http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v11i2.274 

Desde o século XIX, vários paradigmas do planejamento urbano e da paisagem têm sido substituídos por outros conceitos, todos tentando responder às demandas sociais e econômicas correntes. Tratarse- á principalmente de conceitos como a ecogênese, a ecologia da paisagem e sistemas urbanos de áreas livres. A influência desses conceitos na forma urbana e no desenho ambiental é analisada em um estudo de caso: Parauapebas, uma cidade emancipada há quase vinte anos, que possui 120.000 habitantes e é porta de entrada para a Floresta Nacional de Carajás, no sudeste do Pará, na região Amazônica. O planejamento proposto, considerando os paradigmas correntes, é apresentado como um caminho para a preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v11i2.274

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536