Cabeçalho da página

A biopolítica pelas mãos do mercado: os projetos sociais da ALBRAS S.A.

Attila Magno e Silva Barbosa

Resumo

O objetivo principal deste artigo é analisar os resultados alcançados pelos projetos de responsabilidade social empresarial nas comunidades beneficiadas. Tal análise está baseada em um estudo de caso da empresa ALBRAS S.A., mais especificamente em seus dois principais projetos sociais corporativos. Em um primeiro momento, discute-se o processo de empoderamento das empresas transnacionais ante o enfraquecimento do Estado-Nação no atual estágio de desenvolvimento capitalista. Em um segundo momento, tenta-se demonstrar que a promoção de tais projetos recorre a um discurso de “mobilização dos pobres”, no qual estes últimos são considerados responsáveis pela sua permanência ou não na condição de pobreza. Em um terceiro momento, demonstra-se que tais ações estão inscritas na racionalidade instrumental do mercado e, por isso, impõem todo um conjunto de técnicas gerenciais como única forma legítima de superar as carências e necessidades sociais, o que evidencia seu caráter biopolítico e antidissensual.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v11i1.265

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536