Cabeçalho da página

A Cooperação Internacional para o Desenvolvimento da Amazônia: a experiência do Programa ARPA

Brenda Thainá Cardoso de Castro, Alberto Teixeira da Silva

Resumo

A Cooperação Internacional para o Desenvolvimento pressupõe uma relação entre os atores baseada no binômio doador recebedor. O presente artigo condensa as principais observações na modificação da relação doador-recebedor nos projetos de cooperação internacional, avaliando a aplicação de conceitos que defendem maior autonomia e participação de atores locais, em detrimento da anterior predominância das diretrizes de atores internacionais. O trabalho está, assim, dividido na apresentação dos conceitos centrais, a visão teórica sobre centro e periferia, as contribuições críticas à Cooperação Internacional e a premissa construtivista da relação agente-estrutura. Na continuação, apresenta-se o Programa ARPA e analisa-se o mesmo a partir dos conceitos previamente ilustrados por meio de documentos oficiais e entrevistas, concluindo-se que a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento tem sofrido modificações e a co-constituição entre agente e estrutura tem tido um papel crucial nestas transformações.



Palavras-chave

Cooperação Internacional para o Desenvolvimento; Programa ARPA; Co-constituição; Construtivismo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v20i2.2600

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536