Cabeçalho da página

Políticas e estratégias empresariais de controle territorial: a VALE S.A e os embates na Serra do Gandarela/MG

Claudia Marcela Orduz Rojas, Doralice Barros Pereira

Resumo

 Estimulada pela demanda externa de minério e pelos altos preços das commodities minerais, a Vale S.A tem adotado políticas e estratégias de controle territorial visando monopolizar as principais províncias minerárias do Brasil. A partir de consultas documentais e entrevistas com comunidades locais, analisamos as políticas e estratégias empresariais utilizadas pela Vale S.A na Serra do Gandarela/MG, uma região ainda inexplorada do Quadrilátero Ferrífero. Suas políticas de controle territorial podem ser divididas em dois grupos: o primeiro reúne políticas formais de compra e aquisição de terras na região objetivando a instalação de projetos minerários bem como a criação de áreas protegidas. O segundo agrupa políticas e estratégias para garantir o apoio local, conquistar segmentos sociais específicos e fragilizar e/ou eliminar manifestações de resistências. Concluímos que por meio dessas iniciativas, conduzidas de maneira simultânea, a mineradora tem assegurado o acesso e controle territorial e a reprodução do seu espaço de produção.


Palavras-chave

Controle territorial; Serra do Gandarela; Quadrilátero Ferrífero


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v18i3.2222

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536