Cabeçalho da página

Trabalho, precarização e migração: o processo de recrutamento de haitianos na Amazônia acreana pela agroindústria brasileira

Letícia Helena Mamed, Eurenice Oliveira de Lima

Resumo

Discute os principais aspectos estruturais do processo de constituição do recente movimento internacional de haitianos pela Amazônia Sul Ocidental (Estado do Acre), parcela expressiva dos imigrantes do início do século XXI, que sem condições de reprodução social digna na terra natal, são aliciados por redes de tráfico de pessoas e coiotagem e transportados até o Brasil. Desde 2010 eles são recebidos e preparados como força de trabalho pelo Estado brasileiro, ação diretamente articulada ao posterior recrutamento deles pela agroindústria do Centro-Sul do país. À luz do método dialético, na perspectiva crítica do trabalho, o objetivo primordial é compreender o significado sociológico do trânsito internacional desses trabalhadores precarizados, pretendendo situá-lo no terreno concreto do desenvolvimento do capital e suas desigualdades internacionais e regionais. Os procedimentos de investigação incorporam a pesquisa bibliográfica, documental e de campo, e a utilização de indicadores qualitativos e quantitativos do mundo do trabalho.


Palavras-chave

Trabalho; Precarização; Migração haitiana; Agroindústria brasileira


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v18i1.2079

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536