Cabeçalho da página

Convivência com o semiárido: nas fronteiras entre o novo que se legitima e o antigo que teima em ficar

Mariana Moreira Neto

Resumo

Este artigo analisa como o discurso da convivência com o semiárido é compreendido e ressignificado no contexto da vivência de entidades, organizações e agricultores do Alto Sertão Paraibano que trabalham com esta ideia, buscando apreender quais associações são estabelecidas entre convivência, desenvolvimento sustentável, sertão, autonomia e assujeitamento. Apreende-se que o discurso da convivência está entrelaçado a um diálogo conflituoso entre discursos, com outros olhares que, muitas vezes, acabam restringindo suas fronteiras, intervindo em suas ações e alterando o curso de sua institucionalização.


Palavras-chave

Semiárido; convivência; desenvolvimento sustentável; resistências


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v18i1.2038

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536