Cabeçalho da página

Conflitos sociopolíticos, recursos hídricos e programa um milhão de cisternas na região semiárida da Paraíba

Jairo Bezerra Silva, Lemuel Dourado Guerra, Antonio Augusto Ioris, Ramonildes Alves Gomes

Resumo

Nosso objetivo principal neste artigo é o de analisar a implementação das tecnologias de cisternas de placas na região semiárida da Paraíba, com foco no Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), discutindo em que medida o mesmo contribuiu para a sustentabilidade hídrica para as comunidades rurais atingidas. Nosso objeto empírico foi o município de Catolé do Rocha-PB, sendo feita entrevistas com beneficiários e coordenadores do programa analisado. Com base no observado, as principais conclusões são as a seguintes: a) a proposta de implantação das cisternas pela ASA implica um alto custo econômico para os ‘beneficiários’; b) o programa produz e reproduz as relações do clientelismo político, as quais são (re)significadas; c) o P1MC representa uma estratégia ineficiente no que tange à melhoria do acesso e uso à água na região estudada, sendo a substituição da indústria do carro-pipa por uma política de cunho universalista ainda é algo distante de ser materializado; e, por fim, d) o P1MC contribui para reforçar a ideologia da naturalização da ‘escassez’ de água na região Nordeste, sendo seu custo social invisível aos beneficiários do programa.


Palavras-chave

Cisternas de Placa; Recursos Hídricos; Ideologia


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v18i2.2004

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536