Cabeçalho da página

“A alagação ofende!”: considerações sociológicas acerca de um desastre silente no Alto Juruá, Acre, Brasil

Raquel Duarte Venturato-Landmann, Norma Valencio

Resumo

Os desastres no Brasil têm sido cada vez mais frequentes. No entanto, a oficialização dos desastres em localidades remotas não está sendo feita a contento pela Defesa Civil. Assim, as práticas técnicas de resposta e reabilitação são insuficientes. Isso torna os desastres silentes, isto é, invisíveis socialmente. Com o intuito de torná-los visíveis, este estudo sociológico analisa um caso de desastre que ocorreu no ano de 2008, na região do Alto Juruá, estado do Acre. Com base em procedimentos de pesquisa qualitativa, o estudo contrapôs o discurso institucional através de registros oficiais e das narrativas dos moradores das comunidades ribeirinhas locais, obtidas através de pesquisa de campo.


Palavras-chave

Desastres; Defesa Civil; Amazônia brasileira; Povos da Floresta; Alto Juruá; Acre


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v17i2.1830

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536