Cabeçalho da página

Traditional ecological knowledge of palms by quilombolas communities on the Brazil-Bolivia border, Meridional Amazon

Joari da Costa Arruda, Carolina Joana da Silva, Nilo Leal Sander, Flávio Bezerra Barros

Resumo

O trabalho teve como objetivo estudar o conhecimento ecológico tradicional dos quilombolas sobre a diversidade, ocorrência e o uso de palmeiras em Vila Bela da Santíssima Trindade, Mato Grosso. Usamos o método bola de neve, baseado no conhecimento de palmeiras para seleção dos entrevistados e técnica de lista livre. Realizamos 32 entrevistas em três comunidades quilombolas: Boqueirão, Retiro e Casalvasco e Manga. A lista livre mostrou 18 espécies de palmeiras conhecidas, babaçu (Attalea speciosa) foi citada por todos os entrevistados (100%), açaí (Euterpe precatoria) (94%), bocaiúva (Acrocomia aculeata) (81%), acuri (Attalea phalerata), buriti (Mauritia flexuosa L.F.) (78%) e tucum (Astrocaryum huaimi) (75%). O consenso cultural ficou concentrado em sete espécies nativas. O conhecimento ecológico tradicional deste grupo social possibilita desenhar um programa participativo de uso sustentável dessas palmeiras em bases ecológicas e culturais.


Palavras-chave

Uso da biodiversidade. Palmeiras. Comunidades quilombolas. Conhecimento tradicional. Amazônia


Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v17i2.1810

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536