Cabeçalho da página

“De Mao a pior”? A questão trabalhista na China contemporânea

Cleiton Ferreira Maciel, Jeanne Mariel Brito de Moura

Resumo

O principal objetivo desse artigo é revelar as transformações do trabalho na China com foco primordial em sua legislação trabalhista. Para tal propósito, primeiramente buscamos fazer uma análise de como esteve organizada a questão do trabalho na era Mao Tsé-Tung. Em seguida, revelamos, por um lado, as primeiras mudanças político-econômicas introduzidas pelo “socialismo com características chinesas” no espaço fabril da China após a morte de Mao, e por outro, mostramos as reações dos trabalhadores ao quadro produtivo resultante desse contexto de reformas econômicas, como também as ações do governo chinês para conter a agitação social. Compõe, ainda, essa parte do artigo uma caracterização dos principais aspectos das legislações trabalhistas de 1994 e 2008, e a sua incipiente aplicação no chão de fábrica chinês. Por fim, procuramos apontar os rumos que a questão do trabalho na China vem tomando, abordando o quadro atual das condições de trabalho e da organização dos trabalhadores chineses, bem como destacamos as principais estratégias que estes têm lançado mão para lutar por seus direitos face às artimanhas das empresas multinacionais.


Palavras-chave

China; trabalho; legislação trabalhista; organização dos trabalhadores.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v17i2.1790

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536