Cabeçalho da página

Conflitos sociais e consensos no processo de construção da usina hidrelétrica Foz do Chapecó

Myriam Aldana Vargas, Monica Hass, Geverson Ampolini

Resumo

Neste trabalho analisar-se-á o caso da construção da Usina Foz do Chapecó, construída entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, de modo a compreender a complexidade da dinâmica do empreendimento, bem como os seus efeitos sobre a sociedade regional. Abordar-se- á a participação dos diversos atores sociais envolvidos no processo, suas perspectivas e versões dos fatos ocorridos. De um lado, temos o empreendedor e seus aliados, que buscaram efetivar o empreendimento. Do outro, os movimentos sociais regionais, que, na medida do possível, defenderam os seus interesses e os interesses dos atingidos, frente à construção da Usina. Destaca-se neste artigo o processo de negociação das indenizações aos atingidos, no qual os atores sociais expõem a sua ótica dos fatos, explicitam os diversos conflitos e consensos do processo, e as dificuldades do diálogo em torno de uma efetiva governança.

 

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v16i2.1246

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536