Cabeçalho da página

Diversidade de maçãs (Malus Domestica Borkh.) nas Feiras de produtores de Nova Iorque

Gutemberg Armando Diniz Guerra, Lin Chau Ming, Maria de Nazaré Angelo-Menezes

Resumo

Visitando feiras de produtores locais na cidade de Nova Iorque por um ano, entre junho de 2008 e maio de 2009, verificou-se significativa amplitude varietal das maçãs, demonstrando-se um aspecto particular da diversidade vegetal. Evidenciadas no verão pela presença volumosa, é no outono e inverno que se nota a diversidade intraespecífica, atravessando todos os períodos sazonais. Verificou-se a existência de mais de quatro centenas de espécies vegetais disponíveis no mercado, escolhendo-se a maçã como um dos tipos mais evidentes para a análise da diversidade, uma vez que se oferecem em 65 cultivares nas feiras do estado ao qual emprestam o apelido. Representam um tipo de diversidade que extrapola ao conceito de especialização, usualmente atribuído à agricultura dos países desenvolvidos, uma vez que convivem com outras espécies nos espaços em que são cultivadas. O objetivo deste artigo é demonstrar a diversidade genética e de usos das maçãs que se expressa na atividade comercial exercida nas ruas e praças nova iorquinas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v16i1.1082

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536