Cabeçalho da página

Arranjo produtivo do artesanato na Região Metropolitana de Belém: uma caracterização empírica

Marcelo Bentes Diniz, Márcia Jucá Teixeira Diniz

Resumo

Este artigo apresenta o artesanato na Região Metropolitana de Belém, abordando as suas características enquanto arranjo produtivo. Assim, com base em dados primários obtidos em uma pesquisa de campo realizada em 2005 pelos autores e em dados secundários de uma pesquisa realizada pelo SEBRAE em 2002, são destacados aspectos empíricos do funcionamento desse arranjo, que se assenta em cinco elementos principais: a empresa e os empreendedores, a dinâmica de aprendizado, conhecimento e inovação, cooperação e a governança. Como resultados obtidos da aplicação de um formulário desenvolvido pela Redesist (Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro), destacam-se as relações de trabalho de cunho familiar, o baixo profissionalismo e o baixo grau baixo de cooperação, ainda que exista um caráter inovador especialmente em produtos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v10i2.103

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536