Early Hunter in the Terra Firme Rainforest: Stemmed Projectile Points from the Curuá Goldmines

Anna C. Roosevelt, John E. Douglas, Anderson Marcio Amaral, Maura Imazio da Silveira, Carlos Palheta Barbosa, Mauro Barreto, Wanderley Souza da Silva, Linda J. Brown

Resumo


Achados acidentais de instrumentos líticos em região de terra frme junto ao rio Curuá, no médio curso da Bacia do Xingu, sugere uma ocupação disseminada por caçadores-coletores précerâmicos na região, contrariamente a expectativas de que a foresta tropical teria recursos alimentares insufcientes para a ocupação humana longe da várzea. Os artefatos líticos incluem pontas de projétil de lascamento cuidadoso, possivelmente relacionados a alguns artefatos do Pleistoceno fnal encontrados na Caverna da Pedra Pintada, em Monte Alegre. Os resíduos alimentares encontrados com os artefatos de Monte Alegre eram de uma economia de coleta de ambientes rupestres e ribeirinhos.
As pontas do Xingu foram recolhidas por garimpeiros nas reias
e cascalhos no leito do rio Curuá. Os garimpeiros encontraram os artefatos enquanto escavavam e peneiravam sedimentos auríferos. Tais depósitos algumas vezes também contêm remanescentes de plantas e artefatos de madeira ré-históricos, fontes de informação potencial sobre antigos habitats, subsistência e tecnologia. O grupo de pesquisa do Projeto Baixo Amazonas viajou a diversos dos sítios submersos com os garimpeiros para preparar escavações para o futuro. Em um sítio, Curupité, onde os garimpeiros encontraram uma grande ponta com pedúnculo e um arpão de madeira inteiro em 1986, a equipe utilizou equipamento de mergulho para prospectar o leito do rio e os barrancos, e mapearam a topografa com um teodolito a laser. Palavras-chave: Paleoíndios, terra frme, arqueologia do Xingu, arqueologia sub-aquática, pontas líticas de projétil.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v1i2.296

© Direitos reservados à Amazônica - Revista de Antropologia
This is an open access website under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Comercial License.
Designed by: Leonardo Baima
Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.