Logo do cabeçalho da página Revista Agroecossistemas

CULTIVO DE TOMATE (Solanum lycopersicum) HIDROPÔNICO SOB DIFERENTES NÍVEIS DE FÓSFORO E POTÁSSIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA

Nilvan Carvalho Melo, Luma Castro de Souza, Vicente Filho Alves Silva, Rafaelle Fazzi Gomes, Cândido Ferreira de Oliveira Neto, Deborah Luciany Pires Costa

Resumo


O tomate está entre as hortaliças mais consumidas no mundo, sua produção anual no Brasil é estimada em torno de quatro milhões de toneladas. O objetivo do trabalho foi estudar o efeito de diferentes doses de fósforo e potássio no crescimento de tomateiro, cultivado em sistema hidropônico. O trabalho foi conduzido em casa de vegetação do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal Rural da Amazônia, no período de outubro de 2008 a janeiro de 2009, em solução nutritiva. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 3 x 3 (três doses de fosfóro e três doses de potássio) com quatro repetições. Cada parcela foi constituída de uma planta por vaso. Não houve interação significativa para os fatores avaliados. Os tratamentos constituídos pela combinação P1K2 e P2K2 proporcionaram melhor desempenho para altura de planta. Para massa fresca da parte aérea e massa fresca de raiz, P2K1 proporcionou melhor incremento em relação às demais doses. Na massa seca total acumulada, os tratamentos P1K1 e P2K1 proporcionaram maiores incrementos, 62,7 e 71,9 g planta-1 respectivamente. Com base nisso, o tratamento mais eficiente para a produção do tomateiro foi o P2K1, que promoveu maior crescimento em todos os parâmetros avaliados.

PALAVRAS-CHAVE: Cultivo sem solo, fertilizantes, Solanum lycopersicum.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/ragros.v6i1.1845

ISSN online 2318-0188