Logo do cabeçalho da página Revista Agroecossistemas

FITOSSOCIOLOGIA E POTENCIAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS

Midiã Larine Colares Gualberto, Renato Bezerra da Silva Ribeiro, João Ricardo Vaconcellos Gama, Diego dos Santos Vieira

Resumo


Analisou-se a estrutura de uma floresta secundária de 10 anos na comunidade Maguari, localizada na Floresta Nacional do Tapajós. Em uma área de 35 ha, foram alocadas 20 parcelas de 20 m x 100 m com quatro subparcelas, considerando cinco classes de tamanho a partir de indivíduos de altura (h) ? 0,30 m. O Índice de Shannon-Weaver para o estrato adulto (DAP ? 10 cm) e para a regeneração natural (h ? 0,30 m até DAP < 10 cm) foram: 3,43 e 3,36, respectivamente. O padrão de distribuição espacial das espécies que mais ocorreu foi o agrupado. As espécies mais importantes na área foram: Guatteria poeppigiana Mart. [Annonaceae], Cordia alliodora Chamier. [Boraginaceae], Cassia scleroxylon Ducke [Fabaceae] e Vismia latifolia Choisy [Clusiaceae]. A floresta tem espécies com potencial madeireiro e não madeireiro que necessitam de manejo para seu estabelecimento e crescimento.

 

PALAVRAS-CHAVE: Amazônia. Ecologia florestal. Etnobotânica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/ragros.v6i1.1593

ISSN online 2318-0188